gototopgototop
História - Em Marechal Cândido Rondon

Batistas - Em Marechal Cândido Rondon

A igreja Batista em Marechal Cândido Rondon se desenvolveu junto com a colonização do Oeste Paranaense e por isso é necessário contar um pouco sobre este início.
Em novembro de 1.950 o irmão Albert Pydd, da Igreja Batista da Linha 28 - Ajuricaba RS, veio conhecer esta nova colonização. Entusiasmado com o que viu, começou a fazer propaganda desta região e ao mesmo tempo, fazendo caravanas de compradores de terras que vinham em caminhão cobertos por uma lona e com bancos de tábuas. Como ele conhecia a maioria dos irmãos da Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil, ele procurou os irmãos das igrejas com o pensamento de começar em Rondon uma nova igreja.
Assim sendo, no início de 1.951 ele entrou em contato com o irmão Ewald Henke, membro da igreja Batista em Santa Rosa - RS, mas morava a uma distância de 40 Km da mesma. Ao vir para Rondon com o irmão Pydd, o irmão Ewald Henke se entusiasmou de tal maneira que logo comprou terras e voltou com o propósito de vender sua serraria e moinho e vir para cá no mesmo ano. No dia 19 de setembro de 1.951 dois caminhões do irmão Harry Pydd estavam carregando a mudança da família Henke, e após nove dias de viagem (650 Km mais ou menos) chegaram em Rondon com os filhos: Anita, Kurt, Ulrich, Lori, Willi e Enith, esposa Alice e seus pais Adolf e Emilie, com mais de 70 anos. Na época existiam apenas 16 casas nesta vila. Chegaram num sábado e no domingo dia 29 de setembro, o irmão Henke reuniu a família e o irmão Harry Pydd, para o primeiro culto na sua casa. Como leigo, ele não tinha o dom da palavra, mas isso não impedia que ele realizasse os cultos. As mensagens eram lidas do livro "Lese Gottesdienst". Orar e cantar todos podiam. Assim começou esta que é hoje a Primeira Igreja Batista em Marechal Cândido Rondon.
No início de 1.952 começaram então a chegar outras famílias como Ernest Tucholke, Emanuel Kublik, Gerhard Frost, Gustav Lange, Waldi Winter, etc.
O irmão Waldi Winter conheceu esta terra através do irmão Pydd e desde abril de 1951 também formava caravanas para trazer compradores e em pouco tempo ele tornou-se o representante oficial da colonizadora Maripá, sendo ele o grande responsável pela vinda da maior parte das famílias pioneiras.
O grupo foi crescendo rapidamente e a casa do irmão Henke ficou pequena para as reuniões. Resolveram então realizar os cultos no moinho, em construção, do irmão Tucholke, na Avenida Rio Grande do Sul. Mais tarde os culto foram realizados no moinho do irmão Henke. Diversos cultos também foram realizados na escola da vila.
Com a vinda do casal Lange de Tupinambá - PR, da igreja Batista Independente, o grupo teve uma ajuda muito grande, pois este irmão tinha o dom da palavra, passando a pregar nos cultos.
No final de 1.952 o grupo já contava com 50 pessoas. Em abril de 1.953 o pastor Oscar Horn veio realizar uma evangelização. Os irmão, na ocasião (19/04/52) pediram ao pastor Oscar Horn que aqui fosse organizada uma igreja Batista. O pedido foi levado a então Associação de Igrejas Teuto Brasileiras (hoje Convenção Batista Pioneira do Sul do Brasil, ligada a Convenção Batista Brasileira) reunida em Assembléia em Terêncio - RS. Neste mesmo ano (1.953) começou a construção do primeiro templo, em terrenos doados pela firma Maripá. A igreja recebeu da firma Maripá três terrenos como doação. Os outros terrenos ela adquiriu por um preço bem baixo e assim a igreja possui hoje onze terrenos.
Ao iniciarem a limpeza dos terrenos para a construção o ancião Adolf Henke disse: "Irmãos vamos orar antes de começar a limpar, pois aqui será realizado uma grande obra, para a glória do Senhor". O primeiro templo foi construido quando ainda nenhuma rua existia. Este primeiro templo apresentou problemas sérios na estrutura e teve que ser demolido até o chão, sendo levantado um segundo templo em 1.954.
No dia 15 de maio( num sábado) de 1.954 os irmão se reuniram para escolher a primeira diretoria e fazer planos para o futuro e no domingo, num dia de muita chuva, é realizada a festa de organização, com 85 membros, cujas as cartas seriam pedidas das suas igrejas de origem. Neste mesmo dia a igreja votou convidar o seminarista Ottmar Wehr comoseu primeiro pastor.
No dia da organização foi escolhido o irmão Fridrich Oswald como Vice-moderador. Mas, como ele morava em Nova Santa Rosa, ficou responsável pelo trabalho local o irmão Adolf Schegoschevski como presidente e o irmão Gustav Lange como segundo Vice-moderador, já que este irmão tinha o dom da palavra. Secretário: Reinold Freier. Vice-secretário: Waldi Winter. Tesoureiro, Ewald Henke. Vice-tesoureiro: Emil Pedde. Vogais: Artur Thober e August Jordan.
As informações foram extraídas dos boletins da igreja dos dias 08, 15 e 22 de maio de 1994.